Contra a reforma da Previdência, PM pode fazer greve em todo o país

Às vésperas do início do Carnaval, o deputado Capitão Augusto, do PR de São Paulo, disse que a Polícia Militar pode convocar uma greve nacional contra a reforma da Previdência proposta pelo presidente Jair Bolsonaro. De acordo com o parlamentar, a paralisação atingirá os policiais de todo o país se não houver alteração da proposta. A informação é da coluna Radar, da revista Veja. Os policiais e bombeiros militares se opõem ao aumento do tempo de contribuição de 30 para 35 anos. Também haveria aumento da contribuição previdenciária dos atuais 7,5% para 10,5%. “O que você acha de um senhor de 65 anos de idade portando uma arma, um colete, um cinturão, correndo atrás de um bandido com fuzil? Vigor físico não bate”, reclamou o deputado Coronel Tadeu (PSL-SP), em uma reunião realizada na última terça-feira.

informaçâo do site bahia.com